terça-feira, 5 de outubro de 2010

PONTO FINAL NOS PORQUÊS


MÃE: VAI JÁ ARRUMAR O TEU QUARTO?

FILHO: Não vou!

MÃE: Tens de ir! Eu estou a mandar!

FILHO: E porque é que tenho de fazer o que tu dizes?

MÃE: Está no Código Cívil Português, ARTIGO 128º .

(ARTIGO 128º - Dever de obediência)

Em tudo o quanto não seja ilícito ou imoral, devem os menores não emancipados obedecer a seus pais ou tutor e cumprir os seus preceitos.
Recebido por e-mail

Quantos "diálogos" como este se prologam numa autêntica batalha de argumentos em que quem sai vencedor é quem não "perde a cabeça", geralmente o filho! Em situações como esta é imperativo colocar um ponto final logo no início dos "porquês".

8 comentários:

Cláudia Rodrigues (sim, sou eu mesma) disse...

A sério?! As coisas que vamos aprendendo! ...

lu trevejo disse...

Eu costumo dizer simplesmente:
-Porque sim, e acabou!
rrsrs
Adorei seu blog, ja estou seguindo!
Beijossssss

Vento disse...

Adorei a resposta, e olha que a vou utilizar no meu dia a dia... Beijo.

Sani disse...

lolololol!! Acho que vou usar este artigo inúmeras vezea, não só em casa :)))!!
Bjins

Marcelador Tsun Inomata disse...

Gostei! Geralmente penso nos benefícios dos "porquês", mas creio que neste caso se aplica mais aos adultos que deixam de perguntar do que as crianças maldosas ou excessivamente curiosas.rsrs. De qualquer forma, como vou entender né... ainda pergunto muito pentelhamente os meus "Porquês"...rsrs. vou seguir seu blog

Gabriel Caetano disse...

Ah claro, coloquemos pontos finais nos porquês e assim é que nascem mais e mais regimes totalitários.

Pena que a piada foi sem graça

Abraço

llq disse...

Possibly the most amazing blog that I read all year wedding dresses with sleeves!?!

Luís Freitas disse...

E o filho se for bem aplicado com certeza ira descobrir um buraco na lei =)