sábado, 1 de novembro de 2008

EXISTEM PESSOAS EXCEPCIONAIS


À minha frente estava sentada uma mulher jovem, deveria ter entre vinte e cinco e trinta anos. Era bonita e vestia-se com gosto. Apresentou-se-me como sendo a encarregada de educação do Pedro, o aluno que acabara de chegar à minha direcção de turma. O Pedro viera transferido de uma escola do continente, integrara a turma uma semana após o ano lectivo se ter iniciado. Maria, era assim que se chamava a jovem à minha frente, explicou-me que tinha pedido a guarda do meu aluno e que esta lhe tinha sido concedida. Tudo começara quando o conheceu numa instituição em que trabalhara como assistente social. A mãe do Pedro sofrera um aneurisma e encontrava-se em estado vegetal, o pai entregara o filho aos cuidados de uma instituição, apesar de dispor de recursos para cuidar do menino. Maria afeiçoou-se-lhe e quando, por motivos de colocação, deixou de trabalhar na instituição onde este se encontrava passou a convidá-lo para passarem juntos fins-de-semana e férias. O problema surgiu quando Maria foi colocada nos Açores, ficando impossibilitada de ver o Pedro com a frequência a que já estavam habituados.

- O Pedro ressentiu-se muito. Sentia a minha falta. - explicou-me a Maria - O que poderia fazer? Pedi para ficar com a guarda dele.

Foi assim que o Pedro veio parar à minha turma.

- Eu ajudei o Pedro a preencher a ficha biográfica. Ele estava com dificuldades com o nome que devia colocar onde dizia "Nome da mãe". Disse-me: "Sabes Maria, é que para mim tu és a minha mãe, mas não posso lá escrever o teu nome. Toda a gente vê que não és a mimha mãe." - contou-me a Maria.


Maria é uma encarregada de educação interessada. Preocupa-se com o comportamento, o aproveitamento, as dificuldades de aprendizagem, a integração do Pedro na escola. Conhece as dificuldades que ele tem ao nível da escrita, sabe os erros que ele comete, ajuda-o a estudar para os testes, está a par das novas amizades que faz, mantém-se ao corrente do que se passa na escola, das traquinices e dos problemas próprios da idade.


É raro o dia em que não me lembre da atitude da Maria, uma jovem solteira, bonita, com um bom emprego e que fica com um menino de 14 anos, é esta a idade actual do Pedro, à sua responsabilidade. Não posso pensar que o fez inconscientemente uma vez que trabalha todos os dias com crianças desta idade e que foram abandonadas. São pessoas como a Maria que me fazem acreditar nesta força incrível que é o Amor.

17 comentários:

Coragem disse...

Todo este texto, me trouxe à memória, a minha vida em comum, com os meus filhos de coração.
A Sofia, agora com 14 anos, após 6 anos de viver connosco, preferiu a vida de uma instituição, aquela que lhe abre as portas a tudo o que sempre sonhou...
Liberdade total, sem limites, nem regras, nem educação, muito menos laços afectivos. Custa a digerir, mas tenho de aceitar.

Que o Pedro, encontre em casa da Maria, tudo o que lhe faz falta...E que a Maria, saiba aceitar um dia, se o pedro, quiser partir.

Um beijo

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Lindíssimo este teto. É pena que não haja muitas Marias!

BlueVelvet disse...

Tens razão, há pessoas fantásticas.
E são elas que ainda nos fazem acreditar no ser humano, como tal:humano.
Que o Pedro dê muitas alegrias à Maria como filho, é o que lhe desejo.
E que sorte ele teve de ir parar à turma de uma professora que deve iluminar a turma com raios de sol...
Beijinhos linda Sunshine

Carla Sofia disse...

Que história maravilhosa e comovente.
um beijinho

Maria disse...

Dizes tudo no título:
"existem pessoas excepcionais" - a Maria é uma pessoa excepcional...
Obrigada por este post, que me comoveu.

Um beijo

f@ disse...

Brilhante como o teu sol este post...

Sorte do Pedro pela Mãe que encontrou e pelo teu sol... pena que são poucas as marias e o mundo tem necessidade de mtas...

beijinhos das nuvens

NOCTURNO disse...

Ao longo da vida encontrámos pessoas que assumem que há algo amor incondicional, só um coração do tamanho da Maria pode explicar tamanha bondade, admiramos idolatramos... mas falta nos acções...

A esta personagem anónima entrego um beijo e um abraço, merece todo o nosso apoio e compreensão.

A ti Maria que nos deste uma lição de vida.

Para ti Sun, agradeço este bela história.

beijo nocturno

Inês disse...

Que texto perfeito!
Pessoas como essas, são de louvar, e deviam existir imensas neste mundo!

sani disse...

Quanto que eu gostava de ter mais um pouco desta Maria!!!Vou lutando!!Beijos
Sani

O Profeta disse...

São pessoas assim que vão rareando neste mundo...


Doce beijo

Violeta disse...

são estas pessoas que nos dão grandes lições de vida!

FM disse...

E ainda bem que existem...
Beijos com Essências.

Carla disse...

ainda estou arrepiada e com dificuldade em comentar...porque no fundo mãe é mesmo quem ama!Parabéns Maria
beijos a ti por este belo post

Irene disse...

São exemplos deste «tamanho» que fazem sentir a nossa pequenez... mas ainda bem que existem pessoas com o coração mais forte do que qaulquer razão!
Linda história!

Paradoxos disse...

magnânimo!!


sem dúvida!

em azul disse...

E a ti, que o trouxeste a nós, os meus parabéns!
Um beijo
em azul

Anónimo disse...

Thanks :)
--
http://www.miriadafilms.ru/ приобрести кино
для сайта evenwhenitrains.blogspot.com