sábado, 29 de novembro de 2008

LÁ DENTRO... O MAR



Seguro na mão uma bola de vidro azul. Encontrei-a no canto da sala. Berlinde perdido na última brincadeira. Na casa não se ouvem nem os risos nem as vozes infantis de ontem.
Silêncio.
Olho em volta e não entendo o que faço aqui. Não reconheço os rostos das fotos. Não gosto daqueles frios objectos de metal em cima dos móveis enormes e feios. A cor das paredes dá-me náuseas. Sinto-me uma estranha... uma estranha na minha própria vida. Alguém alterou o código que me permitia aceder ao meu pequeno mundo e que agora simplesmente não entendo.
Olho o pequeno tesouro que tenho na mão.
- Se olhares com muita força, vês lá dentro o mar. - sussurra uma voz de criança.

10 comentários:

sani disse...

Amiga, nestes dias vem tomar um chá comigo...estou aqui deste lado...Podemos até combinar um jantarzinho, a três ou até mais!!!
E quanto ao código, tenta pedir um novo? Acho que está LÁ DENTRO...
Beijos
Sani

LetrasAlinhadas disse...

:)

Maria disse...

Então, olha com muita força, Sunshine. As crianças dizem sempre a verdade...

Um beijo

Carla Sofia disse...

Porque não substituir essas peças de metal e colorir as paredes de novo?
Ser criança de novo.
beijinhos

O Profeta disse...

Um Mundo feito de Mar...azul sal...


Doce beijo

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Quando deixamos de veras coisas e o mundo pelos olhar de uma criança, é sinal de que estamos a nevelhecer. Inexoravelmente...

Violeta disse...

devíamos ouvri mais vezes a nossa voz interior, a da criança que apagamos.
Um bj e fica bem.

NOCTURNO disse...

Tudo o que não vês está bem guardado dentro ti, guardamos secretamente em nós tudo que por vezes parece que cai no esquecimento, mas está lá bem dentro de nós... estranhos somos nós mesmos quando pensamos não há razão de ser a nossa existência.


Mas tudo faz sentido
Tudo tem um sentido

Beijo Nocturno

Thiago disse...

Olha bem dentro de ti e seguramente que encontrarás o código :-) um beijo

Coragem disse...

E são elas que vêem o que a nós tantas vezes nos passa ao lado.

está na hora de dar nova cor às paredes e à vida...

beijinho