terça-feira, 15 de julho de 2008

DUAS?

Era Verão e escurecia, estava quente e abafado. As nuvens forravam o céu de cinzento escuro, quase negro: ameaçavam chuva. Prescindiram do passeio à beira-mar. No centro comercial escolheram um filme: nada de histórias tristes ... uma história de amor de final feliz, como sonhavam a sua.
Terminado o filme, pararam na casa de chá, como era seu costume.
Enquanto preparava a bebida lembrava-se do livro que lera há já alguns anos "Chá e amor"... bebeu o líquido em pequenos golos, saboreava-o lentamente, enquanto se recordava da cerimónia de chá tão bem descrita no livro.
- Vai querer mais?
À sua frente apenas se encontrava o empregado que os atendera. Olhou em volta. Ela era a última cliente.
- Não, obrigada. Já estou de saída.- respondeu.
Ao levantar-se olhou surpresa as duas chávenas de chá que estavam na mesa. Teimosamente silenciosas não respondiam à pergunta que ela apenas era capaz de formular em pensamento.

9 comentários:

sani disse...

Temos de fazer este ritual!!!
Ir ao cinema e depois beber um chá!!!Fica combinado??
Beijos e até logo!!
Sani

Maria disse...

Excelente!
A nossa mente tem capacidades ainda desconhecidas....

Um beijo

Manuel Damas disse...

Passei para deixar um beijinho, com carinho.

Mary disse...

Deixo um grande beijinho!!!
Espero que esteja tudo bem :)
Beijo

jasmimdomeuquintal disse...

As recordações...

FM disse...

O chá, por vezes, conta histórias que nos deixam com sede, sede do passado.
Beijos.

lua prateada disse...

Lindo...sem palavras.
Obrigada pela passagem lá na minha lua em minha ausência.
Aproveito para dizer que estou de volta e ...Quanta falta senti de todos vós.
Passamos por máus momentos,mas quem espera pelos bons ,sempre os alcança.Estou feliz estou de volta para vos dizer que vos adoro.
Beijinho prateado com carinho,acompanhado de um lindo fim de semana
SOL

Carla disse...

adoro chá...e entendo perfeitamente que o seu aroma nos pode transportar para histórias...vividas ou sonhados
beijos

BlueVelvet disse...

Aprendi a cerimónia do chá, há muitos anos num colégio na Suiça.
Sempre bebi litros de chá e assim continuo, todos os dias.
As mais das vezes sózinha...
Beijinhos e veludinhos azuis