quinta-feira, 1 de maio de 2008

EU E O MEU MAR


Vesti-me de areia
Adornei-me de conchas
Em meus cabelos cor de rocha
Coloquei diadema de corais

No crepúsculo fiquei à espera
De olhos fitos no meu mar
Sabia que iria chegar até mim
Sem pressas nem demoras


O meu mar é de azul puro
E as suas ondas são suaves
O seu mermúrio é feito de palavras
Tocadas pela magia da Atlantida


Na hora certa beijou-me os pés
Docemente retirou meu vestido
Mergulhei no meu terno mar
Instante que soube a eternidade



12 comentários:

Suave Toque disse...

"Por vezes leio poemas onde falam do mar e me sinto perto dele, e me senti dentro desse teu mar."

"Eu desejo que sua estrada
Se apresente livre de pedras
Que o sol ilumine seu caminho
Sem queimar tua face
Que a chuva caia leve
Sem encharcar por onde você passar
Que a semente brote em teus campos
Com promessas de farturas
Que a esperança seja tua companheira de caminhada
E que você tenha sempre um sonho a seguir
Porque...
Só os que sonham
Conhecem o segredo
Da magia do existir."

Um grande beijo e um feliz final de semana, é o desejo de:

Suave Toque

Patti disse...

Chega esta altura do ano começa a apetecer mar, calor, areia da praia, esplanadas, fins de tarde...

mjf disse...

Olá!
Por vezes o sentir o cheiro do mar ajuda-me a carregar as baterias...:=)

Beijocas
Bom feriado

carvoeirita disse...

eu vivo pertinho da praia e pelo menos de inverno a praia e o mar são todos meus...acho que é dos meus maiores prazeres..caminhar numa praia deserta só minha..o mar limpido que depois de uma chuvada cheira e carrega o aroma da renovação.
beijinhos

BlueVelvet disse...

E que lindo é o teu mar
Mas diz-me uma coisa: este poema é teu?
Amiga, que maravilha.
Olha, passa lá pela minha salinha para levantares uns presentinhos.
Bom fim de semana e veludinhos azuis

macaw disse...

minha linda, se há pessoa mar-dependente, sou eu! :DDDDDDDD
não sei se sabes, mas sou da madeira, sim sou a vizinha de lá de "baixo"! LOL

mesmo depois de ter saido da madeira aos 17, sempre vivi em cidades perto do mar e não consigo imaginar-me, sinceramente, longe dele!
aqui em bournemouth estou a 15min de bike da praia e sabe mesmo bem quando temos dias de sol quentes! hmmm

e não me estico mais!
bom fim de semana e muitos bjinhos ;)

lua prateada disse...

Eu também tenho o meu mar e é tão maravilhoso ter o nosso mar...
Não há medicamento mais adequado,precioso e eficaz para curar desgraças do que um amigo.
Nele nós encontramos, conforto quando estamos em dificuldade-
Com ele podemos partilhar a felicidade dos momentos de alegria.
Beijinho prateado com carinho e votos de um feliz fim de semana
SOL

FM disse...

Este é o CONVITE para que participes na BLOG-NOVELA que está em exibição no ESSÊNCIAS.
Entra na "Festa dos Fritos" e dá vida aos personagens...
A tua imaginação e palavras serão úteis na criação de um momento diferente na Blogosfera.
Faz parte da Festa... da Boa Disposição.

Olá!! disse...

De dia para dia vejo-te crescer em sintonia com o que te rodeia :)))

Possívelmente o derradeiro prémio distribuido pelo meu Blog de Merda, foi-te atribuido :)))
Beijos e Bom FDS

Mario Rodrigues disse...

Ah, o mar , como eu adoro essa força da natureza. Ou nao tivesse sido meu companheiro durante quase toda a minha vida.Lindo. Adorei.


"Amigos são como como o vento.
às vezes perto, outras longe,
mas eternos em nossos corações"

Um optimo fim de semana

Abraço amigo

Mario Rodrigues

jasmimdomeuquintal disse...

Olá
vim deixar um beijinho, depois desta ausência.
Bjocas e bom fim de semana

provokactor disse...

kerida sunshine! komo tà!só espéro ko seu desejo seja a luz da sua imaginação. estàva a sintir a sua falta, ou melhor sintia ka xtàva a abandonar...os seus ràios deixam-me sempre un kalor tão suàve no koração, kos ventos provokactores, amàinam e fikam brisas suàves de dejeso de tomar banho no mar do seu desejo. en todos as janelas dos muros provokactores os seus ràios, bénvindos serão, sempre. o tempo não permitio a plantação da minha arvore da liberdade, mas guardo os seus ràios para os pendurar nos ramos da minha imaginação, até ke konstrua a arvore. kom un abraço do provokactor de ventos.