quinta-feira, 1 de maio de 2008

URGENTEMENTE


É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor,
É urgente permanecer.

Eugénio de Andrade

6 comentários:

O Profeta disse...

Lindo!...


Na água tudo se perde
Lavas do rosto a desventura
Uma lágrima é simples gota
Perdida do mar da ternura


Bom feriado


Doce beijo

LNeves disse...

Este Eugénio é um SENHOOORRRR!!!

***MUAH***

BlueVelvet disse...

É mais que urgente.
É urgentíssimo.
Podia ser como a bela imagem que escolheste: como uma pedra que atirada a um lago vai formando circulos concêntricos.
Beijinhos e veludinhos e espero que tenas tido um bom feriado

knotkid disse...

Ainda me lembro de ver este poema nas costas da minha caderneta escolar do 2º ciclo. E pensar que conheci Eugénio de Andrade por lever tantos recados do director de turma para o encarregado de educação...

Vieira Calado disse...

Simplesmente belo!
Obrigado.

Cumprimentos

macaw disse...

nem imaginas como este poema faz tanto sentido na minha vida neste momento!
é urgente... o tempo passa a correr e não constato qualquer mudança! é mesmo urgente...

bjinhos ;)