quarta-feira, 21 de maio de 2008

REALIDADE OU ILUSÃO?


Construí a minha casa
Em alicerces de realidade
Com janelas de objectividade
E telhado feito de sonho.
Contemplei-a demoradamente
Não havia lugar para a incoerência
Nela respirava-se a frescura do amor
Ai, triste orgulho o meu!
Os seus alicerces de realidade
Transformaram-se em fraca ilusão
Assisti enterrada em impotência
À sua incompreensível derrocada.
A poeira toldava-me a razão
Uma dor crescente e dilacerante
Atacava insensivelmente meu coração
Alastrava-se, imparável.
Cerrei com força os olhos
Era insuportável esta destruição
Sofri silenciosamente
Em total incredibilidade.
Na superfície límpida das águas
Procurei o meu erro
Pulei do alto da eternidade
Segurando-me em cada instante.
Vivo sob uma ponte
Liga a ilusão à realidade
Deito-me em cama de fantasia
Durmo sem a visita dos sonhos.
Alimento-me de Sol, Terra e Mar
Corações ternos aquecem-me com carinho
Devolvem-me força e coragem
O dia mantém o calor do Amor.

6 comentários:

LNeves disse...

Tens um desafio no meu blog!!! Volto com mais tempo!!!

***MUAH***

LNeves disse...

Construí a minha casa
Em alicerces de realidade
Com janelas de objectividade
E telhado feito de sonho.

Parece-me uma casa bem construida... :)

***MUAH*** e bom fim de semana

FM disse...

Vou comprar o teu livro... Quando o colocas à venda? (risos)
Beijos com Carinho.

Olá!! disse...

Realidade de uma vida :)))
Beijossssss e bom fds

Sani disse...

Espero ser um destes corações ternos que te aquecem com carinho???Pelo menos tento!!!
Beijos do tamanho do nosso Mar!!
Sani

Coragem disse...

Nem sempre os planos que fazemos na vida se sustêm, e isso minha querida, não depende apenas de nós, porque não foram sonhados a uma só voz.
Mais importante que tudo é termos a certeza que tudo fizemos e que estava ao nosso alcance, assim que for interiorizado é o momento de seguir em frente.

Adorei!

Beijinho