domingo, 29 de junho de 2008

QUANDO ESTIVE NUM BURACO NEGRO


"O cansaço define-se como uma sensação de esgotamento posterior a um esforço de certa envergadura. E há várias causas que o motivam: trabalhar, estudar, ordenar papéis pessoais, o marido, a mulher, a política, etc. Sendo assim, quando alguém diz que está cansado da vida, é distinto, porque tudo se apresenta vago, abstracto, amplo, difuso, inadequado, sem uma referência clara e precisa."

"... interessa-nos descobrir qual é a vivência do sujeito cansado da vida, já que a sensação interior é muito profunda. No seu íntimo habita uma mescla de sentimentos desagradáveis: a indolência, a apatia, o abandono, a impressão de fazer tudo sempre com excesso de esforço; a personalidade tinge-se de um gosto indolente, no qual se alinham o tédio, o desalento, o pessimismo, o desânimo, a melancolia e o sentimento de impotência no respeitante à vida. Emerge lentamente uma espécie de abatimento decepcioante combinado com a impressão de estar ferido ou quebrado por dentro."

" O grande tema que se coloca no fundo desta vivência não é outro que a ameaça do projecto pessoal, que foi caindo a pique e corre o risco de naufragar."

" ... pode dever-se a muitos e distintos motivos: excesso de actividades, sem tempo para quase nada; luta permanente contra a corrente, sem sequer pequenas gratificações; perda do sentido dos objectivos próprios por causa de um ritmo de vida vertiginoso; o não saber dizer «não» a pedidos e a exigêngias que são impossíveis de levar a cabo; numa palavra: ter um tipo de vida com uma tensão excessiva e constante, que requer um esforço superior às próprias forças e que ronda o esgotamento, num equilíbrio instável quase acrobático."

in " O HOMEM LIGHT" de Enrique Rojas


4 comentários:

BANDEIRAS disse...

Querida amiga,

O que é a vida sem sequer pequenas gratificações?
Eu não sei....
bjs

LNeves disse...

luta permanente contra a corrente, sem sequer pequenas gratificações

Acho este o pior de todos, pois acho que dele advem a quebra de objectivos...

P.S.: Toda a gente se sente assim pelo menos 1 vez na vida...

***MUAH***

provokactor disse...

tanto...têma pra... ventar!
interessante()

...ventinhos amênos

Coragem disse...

Tambem já estive nesse buraco negro...Os anti-depressivos fizeram o milagre :)

beijo