domingo, 1 de junho de 2008

ENCONTRO MARCADO


Perco-me no labirinto do pensamento
Procuro razões para o inexplicável
Quero compreender as contradições
Caio nas armadilhas do raciocínio

Procuro-me no trilho (inexistente) que percorro
Ora colocando os pés em chão escorregadio
Ora pisando chão almofadado de folhas secas
Ando sem destino só pelo gosto de andar

Sigo debaixo do verde das àrvores altas
Sentindo a dança das sombras
É o Sol no céu azul a brincar comigo
Iluminando o caminho que me surge

Ouço a àgua a brotar da terra
Segue o seu curso, sempre o mesmo
Desce devagar e calmamente
No fim encontra o seu destino


Ali onde não há sinais de gente
Ouço a sinfonia dos pássaros e das rãs
Da aragem que faz as folhas beijarem-se
Do mermúrio da água da lagoa ao encontrar a margem

Sem pensamentos, nem palavras
Só eu e a beleza perfeita da natureza
Em paz absoluta
Encontro -me

13 comentários:

Coragem disse...

Lindo, adorei o seu encontro, por entre a natureza, e há lugar melhor onde nos possamos encontrar?

Não me parece.

Beijo e boa semana

jasmimdomeuquintal disse...

E é tão bom quando nos encontramos...
boa noite

Irene disse...

Há sempre saídas para os labirintos que teimamos em construir e um ponto de encontro.

FM disse...

É sempre fantástico quando nos encontramos.
Gostei muito do que li. Parabéns.
Beijos.

tanokas disse...

Bonito

provokactor disse...

...Olààààà!! Ràio de sol, xtenção da força trankuila!

Então o enkontro é aonde? Jà téns kapacête, ou arranjo eu??

Fêz-me prazer a tua visita. O tempo tén-me sido un pouko xkàço, os koms têém sido ràros devido à falta de koncentração pra te ler...mas é assim, ném sempre nos enkontramos no kaminho ke gostariamos de kamihar, às vezes tamos ao làdo... o mais importante é, kuando pàssa a moto, fomentar a vontàde de a parar e de konvidar pra un passeio trankuilo, deixando despertar os sensos no silencio aparente, orkestràdo pelos sons da natureza.
Gostei do "enkontro markado", mesmo de moto...és sempre bénvinda, até kuando tàs à boleia. Sorrisos e un ventinho provokactor de despenteio.
Até mais.
Provokactor de ventos

Carla disse...

e que paz que estas palavras transmitem
beijos

Thiago disse...

Bonito poema e imagem!!Convido-te a conhecer o desenlace da história de A. e todos os meus eus!

Não tente me entender... disse...

"Vieste na hora exata
com ares de festa e luas de prata..."

Obrigada pela visita e pelo carinho!

Adorei este cantinho
Beijos mil...
Claudia

Sunshine disse...

Pudesse eu encontrar-me também neste labirinto de pensamentos que me assola.

Revi-me nesse teu poema...
Procuro-me ... onde andarei??

Bjs imenso, cheio de carinho "irmã gémea" ;)

BlueVelvet disse...

Além de estares muito inspirada, estás em paz, porque te encontraste.
Que bom.
Tu mereces.
Beijinhos e raios de sol, azulinhos:)))

Aqui disse...

Venha Dançar...

Mary disse...

Nem sempre é fácil encontrarmo-nos, e nem todos o conseguem!!! Fico feliz se assim foi contigo :)
faz-nos bem vermo-nos no espelho da alma!!
Lindas palavras as tuas...
Beijinhos